Projeto Capela do Morumbi

Projeto Capela do Morumbi
jul 1, 2020 Rafael Kamada

Projeto Capela do Morumbi

 

O presente projeto de exposição do jovem artista paulistano Marcos Amaro traz à Capela do Morumbi uma instalação de arte contemporânea, uma escultura luminosa, com intuito de se contrapor à arquitetura neocolonial do local. Ao mesmo tempo, o artista busca dialogar com a função primordial da capela como local de culto, reinserindo em sua nave central um instrumento musical antigo, relacionado à história cristã, entre outras religiões, a harpa sinfônica.

Diversamente da estratégia do ready-made ou do ready-made assistido de Duchamp, Marcos Amaro escolhe o objeto em função do seu grau de simbolismo, também dos afetos (sua mulher é pianista, compositora) para propor dois graus de intervenção: o primeiro consiste em vestir a harpa em um tecido opaco, iluminando-o com luz vermelha pela parte interior (como alusão ao corpo vivo, sacrificado?), retirando dele a sua função original, ser tocado; o segundo, é a escolha do lugar e do modo como o objeto será instalado para a consideração da vista de outrem.

Para a Capela do Morumbi, o artista instalará a sua harpa num ambiente em penumbra constante (óculo e janelas laterais receberão telas para filtrar a iluminação natural) acompanhado por uma trilha/instalação musical ininterrupta interpretada por Ksenia Kogan Amaro.

A proposta aqui é novamente fazer com que a arte esteja a serviço da contemplação espiritual.

Luiz Armando Bagolin

saglikpersoneli.com.trsaglikpersoneli.com.tr